AIP - Associação Industrial Portuguesa
DEPARTAMENTO DE COMUNICAÇÃO - 05 julho 2021

Capacidade de execução e recapitalização das empresas são os grandes desafios do PRR, diz José Eduardo Carvalho

“O desafio é muito grande e exigente. E a capacidade de execução é o principal fator de risco do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR). É imprescindível uma execução eficiente, com rapidez, e eficaz, para produzir os resultados esperados. A soma do PT2020, do PRR e do PT 2030 totaliza 62 mil milhões de euros. Nunca conseguimos executar três mil milhões de euros por ano de fundos comunitários. Passam agora para seis mil milhões”, alertou José Eduardo Carvalho, no Fórum Empresarial Alto Alentejo InMotion, organizado pelo Nerpor, dia 24 de junho, em Portalegre. Tendo em conta as dificuldades que se anteveem, o presidente da AIP defendeu que “tem de se atender à simplificação da tramitação dos avisos de concurso, dos processos de avaliação das candidaturas e dos processos de contratação. Há necessidade de flexibilizar o acesso das empresas do programa. Se não quisermos um brutal choque de seleção, temos de resolver o problema das moratórias e dos acordos de regularização da situação contributiva e fiscal” e que não está a ser criado ambiente na envolvente para estes processos de simplificação.

Empresas exportadoras Twintex e Paulo de Oliveira recebem delegação da AIP

Uma delegação da AIP, liderada por José Eduardo Carvalho, e integrando dois representantes da AEBB, visitou, dia 25 de junho, as empresas Twintex e Paulo de Oliveira. Para o presidente da AIP, “o objetivo destas visitas é testemunhar o apreço e dar os parabéns a estas empresas exportadoras, que não só sobreviveram como criaram base para o seu desenvolvimento, bem como avaliar projetos e ações conjuntas de interesse para o tecido empresarial”.

Já abriu o último grande aviso do Portugal 2020: esteja atento às datas

Estão abertas candidaturas para o SI Inovação Produtiva. É a última oportunidade para as empresas candidatarem os seus investimentos para apoio no âmbito do Portugal 2020. Os prazos limite para apresentação de candidatura são o dia 26 de julho de 2021, para quem já efetuou o pré-registo (registo do pedido de auxílio), e o dia 20 de setembro de 2021 para os restantes. Serão apoiados projetos que tenham em vista: a criação de um novo estabelecimento; o aumento da capacidade de um estabelecimento já existente; a alteração fundamental do processo global de produção de um estabelecimento existente; a diversificação da produção de um estabelecimento para produtos não produzido; e atividades de inovação produtiva a favor de uma nova atividade. Saiba quais as taxas de financiamento e como avançar no processo de candidatura. Mais informações: consultoria@aip.pt ou 21 360 10 20.

Entre 14 e 16 de julho reúna com importadores internacionais na plataforma virtual de negócios da AIP

A AIP está a preparar uma missão inversa virtual de 14 a 16 de julho. Esta ação suportada na plataforma virtual de negócios da AIP facilitará a realização das reuniões de negócios com 15 compradores de vários mercados internacionais do setor das Tecnologias da Informação e Comunicação (componentes de telecomunicações, software e componentes de eletrónicos) e das atividades do setor da Construção (pavimentos/revestimentos, iluminação e componentes elétricos, entidades adjudicantes para serviços de manutenção e conservação e departamentos de engenharia e arquitetura). Naquela plataforma as empresas inscritas vão interagir com os importadores estrangeiros através de reuniões (pré-agendadas e espontâneas), entrevistas, contactos, promoção internacional e conexão às redes sociais. Consulte as Condições de Participação. Aceda à ficha de inscrição. Esta iniciativa está enquadrada no projeto Negócios no Mundo, liderado pela AIP e cofinanciada até 50% pelo Portugal 2020. Informações complementares: internacionalizacao@aip.pt ou 213 601 173.

Programa Portugal Sou Eu apresentado em seminário internacional

“Estratégias de promoção e inovação no setor agroalimentar” foi o tema do painel em que Filomena Pires, da AIP, apresentou o programa “Portugal Sou Eu”, no seminário internacional “Alto Alentejo InMotion”, que decorreu dia 24 junho, organizado pelo Nerpor, em Portalegre. O programa “Portugal Sou Eu”, que pretende valorizar e promover os produtos e serviços com incorporação nacional, regista um peso significativo dos produtos alimentares, em relação aos quais se verificou um crescimento na adesão durante o período da pandemia. Em termos de distribuição sectorial, o agroalimentar e bebidas representam cerca de 62% dos produtos qualificados com o selo “Portugal Sou Eu”. Após o seminário, foi inaugurada a Mostra “Alto Alentejo InMotion” que se prolongou pelos dias 25 e 26 junho, e na qual o programa “Portugal Sou Eu” participou, com espaço próprio, bem como algumas empresas aderentes que também se encontravam a expor produtos.
SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS Siga-nos no Facebook Siga-nos no Lindekin
agenda urbana
Já disponível a última edfição da Revista negócios & Empresas