A Câmara Municipal de Almada (CMA) e a AIP vão realizar, no dia 28 de junho, o seminário “Agroparque Terras da Costa e do Mar”, na Costa da Caparica. No evento, que terá lugar no Convento dos Capuchos, será apresentado o projeto do Agroparque sustentável, desde o conceito ao trabalho de campo que está a ser realizado para torná-lo uma realidade. Aberto à participação de todos os que se inscreverem, o seminário contará com a presença de representantes da Área Metropolitana de Lisboa, Instituto da Conservação da Natureza e Florestas, representantes de Agroparques a nível internacional e projetos nacionais na área da agricultura, da Docapesca e do Laboratório Nacional de Engenharia Civil. No programa da ação, que decorre entre as 9h e as 17h, marcarão presença também parceiros do Agroparque da Costa da Caparica como a AIP, que está já a executar o projeto no terreno, nomeadamente através da formação de mais de uma centena de agricultores em agricultura biológica. Ensaios e Diálogos Associação, Instituto Superior de Engenharia de Lisboa e a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa são outros parceiros do projeto. Aceda à ficha de inscrição.

O Agroparque, um dos mais relevantes projetos do programa “Almada Sustentável”, está inserido na iniciativa “Comunidades em Ação” da Área Metropolitana de Lisboa e assenta no desenvolvimento de uma área agrícola biológica para consumo de proximidade. A CMA está, através deste projeto, a transformar o território. Entre as praias e a arriba, há 140 hectares de terrenos agrícolas que com este projeto ficarão interligados, promovendo-se o cultivo de produtos biológicos para serem consumidos pela população local, sendo o excedente comercializado a nível nacional e internacional.

A AIP é parceira deste projeto, cumprindo a sua missão de dinamização do tecido empresarial português e de defesa dos interesses das empresas portuguesas. A mais representativa associação empresarial de Portugal desempenha neste projeto um papel fundamental na capacitação de pessoas para o desenvolvimento de novas competências alinhadas com as necessidades do futuro, procurando oferecer-lhes as ferramentas necessárias para que possam valorizar-se e dar o seu contributo para a dinamização da economia nacional.