Medidas propostas pela AIP para o Plano de Poupança de Energia e Eficiência Hídrica

Edifícios Residenciais, Comércio e Serviços:
Medidas de Eficiência Hídrica:
- Instalação de Sistemas de Gestão de Consumos de Água;
- Aquisição de equipamentos mais eficientes, menor consumo de água;
- Regulação de caudais de descarga em autoclismos, sistemas de descarga dupla;
- Sistemas de Chuveiro e torneiras mais eficientes (menor consumo);
- Torneiras termostáticas, com eco-stop (regulação de caudal);
- Instalação de Redutores de Caudal;
- Redes de Recirculação de Água Quente Sanitária;
- Instalação de Sensores de Humidade nos Sistemas de Rega;
- Redução das Perdas por evaporação em piscinas (cobertura do espelho de água);
- Promoção de soluções bioclimáticas, para retenção de água e energia.

Medidas de Eficiência Energética:
- Aquisição de equipamentos energeticamente eficientes;
- Substituição de Iluminação;
- Sensibilização para temperaturas e conforto energeticamente mais eficientes (ex: Verão 26-27º; inverno 18-19º);
- Instalação de Contadores Inteligentes para monitorização remota dos consumos;
- Promoção da Utilização de Energias Renováveis (Fotovoltaico, Biomassa, etc);
- Promoção das Vantagens dos Autoconsumos Coletivos e das CER’s;
- Promoção dos apoios à reabilitação energética do parque habitacional (importa definir datas, níveis de apoios e condições de acesso);
- Promoção da utilização de Eco-materiais nas obras de reabilitação;
- Promoção da Separação de RSU, para potenciar a reciclagem e separação de bioresíduos, fomentando assim o potencial de produção de biometano para substituição dos combustíveis fósseis. (recolha seletiva de bioresíduos);
- Sistemas de monitorização da qualidade do ar (menor necessidade de entrada de ar novo);
- Sistema de Recuperação de Calor em sistemas de ventilação.

Edifícios da Administração Pública
Medidas de Eficiência Hídrica:
- Instalação de Sistemas de Gestão de Consumos de Água;
- Aquisição de equipamentos mais eficientes, menor consumo de água;
- Regulação de caudais de descarga em autoclismos, sistemas de descarga dupla;
- Sistemas de Chuveiro e torneiras mais eficientes (menor consumo);
- Torneiras termostáticas, com eco-stop (regulação de caudal);
- Instalação de Redutores de Caudal;
- Redes de Recirculação de Água Quente Sanitária;
- Instalação de Sensores de Humidade nos Sistemas de Rega;
- Redução das Perdas por evaporação em piscinas (cobertura do espelho de água);
- Promoção de soluções bioclimáticas, para retenção de água e energia.

Medidas de Eficiência Energética
- Sistemas de Monitorização e medição (diagramas de carga dos edifícios);
- Aquisição de equipamentos energeticamente eficientes;
- Substituição de Iluminação, instalação de sensores (presença e luminosidade);
- Sensibilização para temperaturas e conforto energeticamente mais eficientes
(ex: Verão 26-27º; inverno 18-19º);
- Promoção da Utilização de Energias Renováveis (Fotovoltaico, Biomassa, etc);
- Promoção das Vantagens dos Autoconsumos Coletivos e das CER’s (utilização das coberturas dos edifícios da administração pública);
- Sistemas de monitorização da qualidade do ar (menor necessidade de entrada de ar novo) e taxas de ocupação dos edifícios;
- Incorporação de eletricidade renovável na mobilidade elétrica;
- Promoção da Utilização de Carregadores bidirecionais (mobilidade elétrica), V2G (veículo para a rede) V2H (veículo para edifício).

Eficiência na indústria
Medidas de Eficiência Hídrica:
- Instalação de Sistemas de Gestão de Consumos de Água;
- Aquisição de equipamentos mais eficientes, menor consumo de água;
- Regulação de caudais de descarga em autoclismos, sistemas de descarga dupla;
- Sistemas de Chuveiro e torneiras mais eficientes (menor consumo);
- Torneiras termostáticas, com eco-stop (regulação de caudal);
- Instalação de Redutores de Caudal;
- Redes de Recirculação de Água Quente Sanitária;
- Instalação de Sensores de Humidade nos Sistemas de Rega;
- Incentivos para Sistemas de rega Inteligentes na agricultura, hotelaria, ETC;
- Sistemas de reutilização de águas pluviais;
- Promoção de soluções bioclimáticas, para retenção de água e energia.

Medidas de Eficiência Energética:
- Sistemas de Monitorização e medição (diagramas de carga dos edifícios);
- Aquisição de equipamentos energeticamente eficientes;
- Substituição de Iluminação, instalação de sensores (presença e luminosidade);
- Sensibilização para temperaturas e conforto energeticamente mais eficientes (ex: Verão 26-27º; inverno 18-19º);
- Promoção da Utilização de Energias Renováveis (Fotovoltaico, Biomassa, etc);
- Promoção das Vantagens dos Autoconsumos Coletivos e das CER’s em zonas industriais e parques empresariais;
- Incorporação de eletricidade renovável na mobilidade elétrica;
- Promoção da mobilidade elétrica de cargas (empilhadores eletricos, etc);
- Promoção da Utilização de Carregadores bidirecionais (mobilidade elétrica), V2G (veículo para a rede) V2H (veículo para edifício).

Mobilidade, transportes e Frotas:
- Incentivos fiscais à eletrificação de transportes e frotas;
- Promoção da incorporação de energia renovável (solar fotovoltaica) para alimentação de frotas;
- Promoção da Utilização de Carregadores bidirecionais (mobilidade elétrica), V2G (veículo para a rede) V2H (veículo para edifício);
- Formação e qualificação:
- Formação em eficiência energética e hídrica para empresas e técnicos das empresas;
- Formação em sistemas de monitorização e medição;
- Formação em auditorias e diagnósticos.

Informação e Sensibilização:
- Campanhas de informação em energias renováveis (solar, biomassa, etc);
- Campanhas de sensibilização – Eficiência Hídrica Doméstica;
- Campanhas de Sensibilização – Utilização eficiente dos sistemas de climatização;
- Campanhas de informação sobre Autoconsumo coletivo e CER’s.