Inquérito à Atividade Empresarial

A AIP realiza desde 1995 o Inquérito à Atividade Empresarial (IAE) com o objetivo de obter informação anual sobre vários aspetos relativos à atividade das empresas, apresentando os resultados por setor de atividade e por dimensão da empresa.

IAE 2023

SUMÁRIO EXECUTIVO

  • Falta dimensão ao nosso tecido empresarial - 73% das empresas inquiridas, refere que o seu Volume de negócios (VN) situou-se abaixo de 2 milhões de euros e apenas 10% referem ter um VN superior a 10 milhões de euros. Por outro lado, 55% das empresas apresentam um número de empregados “inferior a dez”.

    Precisamos de mais empresas exportadoras - apenas 38% das empresas inquiridas realizam exportações, das quais, 46% é representado por empresas do setor da Indústria. Em relação ao peso das exportações no volume de negócios, 37% consideram que as exportações representaram “menos de 10%” do volume total de negócios.

    Investimento empresarial cresce - 68% das empresas consideraram que o valor do investimento realizado/ a realizar em 2023 situar-se-á num nível acima ao realizado em 2022, enquanto apenas 20% consideraram que o investimento será num nível “igual” ao de 2022. Existe uma maior tendência para investimento em “Equipamento Produtivo” (31%), seguido de áreas como “tecnologias de informação e comunicação” e “Marketing e Publicidade” com 12% e 10% respetivamente.

    Investimento em Investigação e Desenvolvimento (I&D) é muito limitado - 44% das empresas raramente investe nesta área, enquanto 29% das empresas nunca realizaram investimento nesta área.

    As empresas continuam a desconhecer e/ou pouco interessadas em fontes de financiamento alternativas à Banca - o "Autofinanciamento“ e o “Crédito Bancário” surgem como a principal opção para as empresas, 46% e 38% respetivamente.

    As empresas exportadoras identificam o “nível de procura externa” (29%) e o “nível de concorrência nos mercados externos” (24%) como fatores principais que afetam a atividade exportadora. A logística, questões de financiamento e as parcerias estratégicas também contam.

    As empresas destacam o “Sistema Fiscal” (26%), o “mercado de trabalho” (22%) e a “carga Administrativa” (16%) como responsáveis pelo baixo crescimento e competitividade das empresas.


Aceda aqui ao relatório IAE de 2022

2022