As associações Empresariais devem liderar as dinâmicas económico-sociais regionais

Posição proferida pelo Presidente da AIP, José Eduardo Carvalho, na tomada de posse nova Direção da NERBE, em Beja, no dia 29 fevereiro 2012

o (…)Precisamos que a nossa acção, plano de actividade, projectos:

o Acrescentem valor aos associados

o Que lhes satisfaçam necessidades
_________________________
• Para isso é necessário:

o Romper com a matriz tradicional da sua actividade
 Feiras, formação profissional, missões empresariais e seminários
 Telefonar ou chegar à fala com um secretário de estado/ministro
 Já não pode constituir o fulcro, a essência da praxis associativa
 É preciso mais do que isso



_________________________
• Liderar as dinâmicas económico-sociais regionais

o Temos de liderar e não ser parceiros liderados pelas autarquias e pelas universidades/institutos politécnicos

o Cada um em o seu espaço e vocação. E o espaço económico e empresarial é nosso. As variáveis que o compõem (I&D, inovação, empreendedorismo, qualificação, gestão de equipamentos que melhorem a competitividade regional) terão de ser trabalhadas por nós. Enquanto não conseguirem ocupar esse espaço, as AER’s não conseguirão aumentar a sua influência e representatividade (…)