A Normalização reduz os custos de produção e as certificações servem para alavancar os negócios. Estas são as principais conclusões do seminário “PME – Crescimento, Competitividade e Inovação”, realizado no dia 12 de dezembro, na sede da AIP, em Lisboa, que contou com a participação de mais de meia centena de empresas. Promovido pela Small Business Standards (SBS) e coorganizado pela AIP e Instituto Português de Qualidade, o seminário contou com intervenções de representantes da Agência Nacional da Inovação e da SME United e com testemunhos de PME nacionais: Delta, Silampos, Imperalum e Epos. “Existem mais de 20 milhões de PME na Europa, das quais 99,8% são oriundas de todos os sectores de atividade, empregam 93 milhões de pessoas e representam 67% dos postos de trabalho”, apontou Luc Hendrickx, da SBS, durante a sua intervenção, para explicar o impacto positivo que a Normalização e a Certificação têm na vida e  na subsistência das empresas.

 

“A Normalização dá-nos muitas mais vantagens competitivas e reduz os custos de produção”, salientou Luc Hendrickx, ao referir alguns dos principais desafios que as PME enfrentam nesta matéria: “Desconhecimento dos benefícios alcançados, complexidade técnica dos processos e falta de conhecimento para participar nos grupos de trabalho de Normalização”.

 

A Delta Cafés, pela voz de Miguel Ribeirinho, não tem dúvidas quanto à necessidade da adoção destas medidas, verdadeiros motores para a criação de novos produtos e serviços. “Se não fossem as certificações, não teríamos criado espaço para a inovação”, admite o Head Of International Business Development da empresa de Campo Maior ao relevar que elas “servem para alavancar os negócios, são condição ‘sine qua non’ para chegar à mesa de certos mercados e cartão de visita para apresentar a um grande retalhista europeu”.

 

Em suma, todos os intervenientes concordaram que crescimento, competitividade e inovação nas empresas só é possível se fizermos Normalização.

 Terminado o seminário, a discussão e a troca de ideias prolongou-se durante um almoço de networking onde os participantes puderam estreitar relações e trocar contactos.