De 27 de maio a 6 de junho, a AIP esteve no Peru e na Colômbia com seis empresas portuguesas de diferentes setores (Binómio, Brastel, Herdade da Juromenha, Lifeway, Tecniferti e Vortal). A agenda foi composta por reuniões com empresas locais compradoras e investidoras. “Os empresários participantes na missão mostraram-se globalmente satisfeitos com os contactos realizados, em especial os do setor vinícola, dos produtos alimentares e dos fertilizantes líquidos. Foram identificadas promissoras oportunidades de negócio. A missão foi considerada bem-sucedida, tanto ao nível empresarial como institucional”, refere nota da AICEP.

 

 No que respeita a contactos institucionais, a delegação reuniu com a Confecámaras, Procolombia e Invest in Bogotá na Colômbia, e com a Perucámaras, Proinversión, ADEX– Asociación de Exportadores, CONFIEP, SNI e Direção-Geral da Promoção do Comércio do Ministério das Relações Exteriores, no Peru. Ainda naquele país andino, a AIP celebrou um acordo de colaboração com a ADEX, visando o reforço das relações económicas entre ambos os países, bem como a colaboração entre as suas associadas.

 

Na vertente institucional, a delegação reuniu em Bogotá com a embaixadora Gabriela Albergaria, e com o delegado da AICEP, António Aroso, e no Peru com o embaixador Afonso Malheiro e o delegado da AICEP, Luís Sequeira. Em ambas as reuniões foram transmitidas à delegação informações relevantes sobre o panorama político e macroeconómico destas duas economias sul-americanas.

 

Nos vários encontros foi destacado o potencial de crescimento do fluxo comercial bilateral, sendo os setores de maior potencialidade o agroalimentar, o das infraestruturas e o do turismo, áreas onde Portugal poderá transpor a sua relevante experiência.