Ao longo dos anos tem sido muito fraca a mobilização de empresas e centros de investigação portugueses nos programas europeus de I&D. diversas razões têm contribuído para este marasmo: a reduzida investigação e inovação em Portugal; a dificuldade da conceção das candidaturas; o mérito das mesmas; a hegemonia e o lobby que os países do norte da Europa efetuam nos programas comunitários que não estão relacionados com programas de coesão; a fraca dinamização da procura e a inexistência de uma “task force” envolvendo atores nacionais com responsabilidades na política europeia.


Melhorou um pouco durante a vigência do programa Horizonte 2020, mas está longe de satisfazer as necessidades do tecido empresarial. ANI publicou recentemente o Top-10 das empresas e centros de investigação que tiveram projetos/candidaturas aprovados:

 

Empresas

Centros de investigação

1-  EDP

2-  SPI

3-  Unparallel Innovation

4-  CNET – Centre for New Energy Technologies

5-  Altice Labs

6-  UBIWHERE

7-  INOVAMAIS

8-  PDM e FC

9-  Deimos Engenharia

10-           GMV Skysoft

1-   UNINOVA – Universidade de Lisboa

2-   IMM – Universidade do Porto

3-   INESC TEC – Universidade Nova de Lisboa

4-   Fundação Champalimaud – Universidade de Coimbra

5-   ICETA – Universidade de Aveiro

6-   INL – Universidade do Minho

7-   NOVA.ID.FCT – Universidade de Évora

8-   FCiências.ID – Instituto Politécnico do Porto

9-   Fundação Calouste Gulbenkian – Universidade do Algarve

10-            IBMC – Universidade dos Açores

60 milhões €

563 milhões €


Fonte:  

Os projetos aprovados e dinamizados pelos centros de investigação das universidades são 9 vezes superiores aos das empresas.

Há muito por fazer na mobilização empresarial para estes programas. O trabalho associativo nesta área é quase inexistente. A relação entre os centros de investigação universitários e as empresas tem de se alterar radicalmente. Não seria de estranhar que nestes números publicados pela ANI, o envolvimento das empresas não atinja 30% do total dos montantes aprovados.